Olimpia 24 Horas

FLAGRA NA VILA! PM recebe denúncia e flagra mulher vendendo drogas. Solta no outro dia

Postado em: 05/10/2019

A Polícia Militar de Olímpia prendeu na noite desta sexta-feira, 04, a olimpiense Camila Aparecida Maia Sakama (Foto), ela que segundo o BO/PM, foi flagrada praticando o crime de tráfico de drogas na casa dela no Jardim Santa Ifigênia.

Segundo o BO/PM registrado as 18h21 desta sexta-feira, 04, o flagrante aconteceu na rua Vereador João Eduardo Pereira, 1, bairro Jardim Santa Ifigênia, Olímpia, local bem próximo da casa dela no bairro e mesma rua.

Os policiais CGP Sgt Vieira e Cb Vieira patrulhavam as ruas do bairro extamante para combater o tráfico de drogas naquela região quando de repente eles receberam uma denúncia anônima, via COPOM, informando que uma moça de nome Camila, morena, trajando calça jeans e blusinha preta, que mora em frente a um parquinho infantil, na rua João Eduardo Pereira, numeral 53, ao lado de um hotel, estaria vendendo drogas em frente a sua residência. O denunciante sabia e denunciou até o local onde Camila escondia as drogas, num monte de entulho que estava para baixo do parquinho perto da casa dela.

Denúncia recebida, dados anotados e bote preparado, e lá vão imediatamente os policiais em diligências na tentativa de flagrar e prender a jovem denunciada.

E de fato, no local indicado os atentos policiais localizaram e abordaram a citada jovem que foi identificada como Camila Aparecida Maia Sakama, 22 anos e moradora da mesma rua onde foi presa mas numeral 53.

Segundo o BO/PM, no momento em que foi perguntado se ela estava vendendo drogas ali mesmo, ou seja, conforme informou o denunciante anônimo, sem saída, de pronto Camila acabou confessando que sim, e mais, que as drogas, 07 porções de maconha, estavam escondidas em uma sacolinha num monte de entulho, ou seja, local exato onde o denunciante informou.

Questionada em mais detalhes Camila informou que havia comprado a maconha em São José do Rio Preto e que estava vendendo por R$ 10 dez reais cada porção.

Autorizados os policiais fizeram uma busca domiciliar na casa dela mas lá nada de ilícito foi encontrado.

Mas, ao revistarem a própria, nos bolsos de sua calça havia a quantia de R$ 230 reais em notas de 50, 20, 10, 5 e 2 reais, ou seja, grana picada exatamente como se arrecada no tráfico.

Segundo a PM após darem uma geral as drogas foram localizadas no monte de entulho indicado por ela (e pelo denunciante). As drogas estavam embaixo de alguns tijolos, dentro de uma sacolinha plástica de cor branca.

Imediatamente Camila recebeu voz de prisão em flagrante delito e foi conduzida primeiramente para até a UPA - Unidade de Pronto Atendimento 24 horas, onde passou por exame de corpo de delito, e em seguida, ela foi levada para o plantão judiciário da central de flagrantes da delegacia de Olímpia, onde o caso foi apresentado ao delegado do plantão, Dr. César Aparecido Martins.

Após analisar os detalhes da denúncia e da prisão o delegado formou convicção jurídica e decidiu ratificar a prisão em flagrante de Camila pelo crime de tráfico de drogas, fato registrado no BO/PC1236/19.

Após o registro do caso e apreensão das drogas, da grana e de um celular encontrado com Camila, da marca Samsung, modelo J6 Max, Camila permaneceu presa e à disposição da Justiça. Ela passaria por uma audiência de custódia no plantão do Judiciário neste sábado. Lá, só mesmo um bom e experiente advogado conseguiria reverter a situação complicada dela. E bota complicado nisso. E não é que apareceu!


SALVA PELO GONGO (E CLARO, PELO DR. LEO BOM)
Na verdade Camila acabou se safando da cadeia devido a experiência e o bom trabalho do advogado Dr. Leo Bom (Foto), ele que contratado pela família compareceu na audiência de custódia realizada no plantão do judiciário deste sábado, onde acompanhou Camila.

Atuando no caso com a difícil missão (quase impossível) de livrar sua cliente da prisão, entre as alegações para convencer o Juiz, Dr. Leo Bom usou as teses de que Camila é primária, Camila tem bons antecedentes criminais, Camila tem trabalho e residência fixa, foi a primeira vez de Camila e por fim, Camila nunca teve passagens pela Polícia, nem mesmo quando ainda menor era menor de idade. Somando todos esses quesitos positivos apontados e comprovados pelo advogado Dr. Leo Bom, o Juiz do Plantão acabou deliberando pelo deferimento da Liberdade Provisória, conforme pedia o experiente advogado.

Com a decisão do Juiz Camila acabou sendo liberada e retornou para sua casa na companhia do advogado mas claro, mediante algumas medidas cautelares. Com a decisão do Juiz Camila vai responder o processo em liberdade. Ou seja, a missão (quase) impossível foi quebrada mais uma vez por Leo Bom.

Leia Também

Entre em Contato

(17) 99769-5656 WhatsApp

[email protected]

Jornalista responsável:
Julio César Faria
Julião Pitbull - MTB 53113

Cadastre-se e receba
Informativos
Olímpia24Horas nas Redes Sociais