Olimpia 24 Horas

EMPREENDER: como concretizar o seu sonho

Postado em: 05/12/2017 Por Eros Jantsch*

Abrir um negócio e ser o seu próprio chefe é o sonho de milhares de pessoas. Segundo o Sebrae, 11,5 milhões de brasileiros trilham esse caminho hoje no Brasil. E ter esse sonho é o primeiro passo, mas só ficar no campo das ideias não é o suficiente, o primeiro passo é tornar esse desejo uma realidade e isso só será possível com muito planejamento, paciência e dedicação. Antes embarcar nessa jornada do empreendedorismo, é importante considerar algumas fases. Para simplificar, vamos pensar em um exemplo bem popular ultimamente, o food truck. Você tem a aspiração de ter um negócio como esse? A partir disso, dá para projetar o futuro e o que será preciso para chegar lá.

A primeira etapa é entender o setor em que pretender atuar, seus potenciais e dores. Quais são as principais dificuldades de quem vende comida na rua? E as necessidades do consumidor que os “trailers” atuais não atendem? Será que esse formato é mesmo rentável? Como escolher um bom ponto e cardápio atrativo? E quem serão meus concorrentes diretos e indiretos? E o público? As respostas só virão com muita pesquisa e estudo.

Entendeu o mercado? É hora de começar? Claro que não! Aqui começa a segunda parte do seu sonho, o planejamento. Ele precisa especificar primeiramente o quanto você tem que investir, qual será a sua receita, os custos e a previsão de retorno. Após isso, é preciso pensar qual será a estrutura necessária para abrir o food truck como uma van, equipamentos de cozinha industrial, software para cuidar das vendas e estoque, profissionais, pratos e copos, alimentos, licença da prefeitura e por aí vai. Também devem estar bem claros na sua mente quais serão os seus diferenciais. O molho? O sanduíche? O preço? Você terá que encontrar algo que te torne único, se comparado com outros concorrentes do mercado.

Agora que você já estudou o setor e estruturou o plano de negócio, parece que o trabalho mais complicado ficou para trás, não é mesmo? Que nada! É aqui que começam os reais desafios. Na gestão de um negócio, você tem que controlar tudo, o tempo todo. Se não souber qual é o seu fluxo de caixa, como vai diferenciar o que é realmente lucro? Outra coisa que costuma assombrar a vida de um empreendedor são os impostos e a questão salarial. O Brasil tem uma legislação complexa e uma carga tributária alta e sem uma boa gestão, você pode encontrar muita dificuldade - aqui procurar por uma tecnologia que se adapte ao seu perfil e ajude no controle de todas as operações é uma boa saída para evitar dor de cabeça. Outro ponto crucial é a remuneração, pois você tem que estabelecer qual será o seu salário. Sim, não dá para considerar que o lucro é todo seu. É preciso pensar no futuro da empresa, fazer uma reserva para investir e se preparar para imprevistos.

Food truck funcionando a todo vapor, dá para dar aquela relaxa, né? Nem pensar! Empreender requer atenção o tempo, quando se supera uma dificuldade, surge outra e por aí vai. Por isso, você precisa monitorar o perfil das suas vendas - por exemplo, quando aumentam as saídas de lanche natural, as de suco sobem – ver o que os seus concorrentes estão fazendo, acompanhar de perto os preços dos insumos, se manter informado sobre o mundo do empreendedorismo e assim por diante.

Ainda não falei sobre um item extremamente importante, o cliente. Aqui, você terá que avaliar situações como: quem para no seu ponto? Com qual frequência? São pessoas da região? Homens ou mulheres? Jovens? O que consomem? Quem manda são eles, sem consumidores fiéis, seu negócio não vai prosperar.

Estudar o mercado que desejar atuar, estruturar um plano de negócio, ter paciência para lidar com os problemas do dia a dia e para esperar o retorno do investimento feito, ter disciplina com as contas e administração, atenção constante com o cliente e ficar de olho no mercado, fazem parte da receita para se obter sucesso. Caso contrário, você verá o seu sonho se transformar em frustação e dívidas. Além disso, seu negócio vai fazer parte da estatística de 45% das microempresas que “morrem” antes de completar dois anos de existência. Ter um sonho é o primeiro passo, mas se você pular algumas das fases que comentei, ele pode se transformar em pesadelo. Primeiras lições anotadas? Partiu empreender!
* Eros Jantsch é vice-presidente de Micro e Pequenos Negócios da TOTVS

Leia Também

Entre em Contato

(17) 99769-5656 WhatsApp

[email protected]

Jornalista responsável:
Julio César Faria
Julião Pitbull - MTB 53113

Cadastre-se e receba
Informativos
Olímpia24Horas nas Redes Sociais