Olimpia 24 Horas

DENGUE - Saúde implantará neste mês sala de hidratação para pacientes

Postado em: 11/04/2019

Com intuito de tratar os pacientes com dengue, a Prefeitura da Estância Turística de Olímpia, por meio da secretaria de Saúde, segue adotando estratégias para a implantação de uma sala de hidratação do município. O equipamento tem previsão de estar em funcionamento ainda este mês.

A medida inédita visa garantir a assistência qualificada e tratamento mais ágil aos pacientes diagnosticados com dengue, disponibilizando um atendimento diferenciado em uma sala que funcionará na Unidade de Pronto Atendimento.

A inciativa se deve ao fato da crescente demanda de atendimento da unidade, principalmente, de pacientes com sintomas da dengue. Desde o último mês, estima-se um aumento diário de 50% nos atendimentos em relação aos demais meses.

Assim, com a implantação, o paciente que procurar as Unidades Básicas de Saúde ou a própria UPA, apresentando sintomas da doença, receberá um encaminhamento para a sala de sorologia.

Além desta nova medida, a Saúde segue, desde o início do ano, realizando ações de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Todos os dias, os Agentes de Controle de Vetores percorrem as residências fazendo buscas ativas de criadouros e orientando a população. Outro trabalho desenvolvido constantemente é o bloqueio e a nebulização quando há casos positivos.

Apenas este ano, foram mais de 31 mil imóveis visitados, entre bloqueios e visitas de agentes, e quase 18 mil nebulizados.

Ainda pensando na eliminação de criadouros, que é a forma mais eficaz de prevenção, o município está realizando o Projeto Cidade Limpa, percorrendo cerca de 70 bairros em todas as regiões da cidade e nos distritos, para recolher diversos tipos de entulhos como móveis velhos, eletrodomésticos quebrados, restos de madeira, peças de metal, colchões, pneus, sofás, recicláveis (sucatas) e qualquer outro material que possa acumular água.

Mesmo com a intensificação dos trabalhos, a doença segue avançando no município, assim como em toda a região. Segundo levantamento do setor de Vigilância Epidemiológica, até o momento foram registradas 1.397 notificações e 316 casos positivos.

Em decorrência da quantidade de pacientes diagnosticados com a doença, o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) de Barretos, classificou o município em quadro epidêmico.

Segundo o GVE, com ao estado epidêmico, a coleta de sorologia para dengue é suspensa, mas as Unidades Básicas de Saúde continuam atendendo para fazer as notificações de novos casos de dengue. As coletas agendadas até 12 de abril estão autorizadas a dar entrada no laboratório de Barretos para serem processadas no Instituto Adolfo Lutz em Ribeirão Preto.

A partir dessa situação, o município e o GVE vêm solicitando ao Estado a nebulização veicular, popularmente conhecida como fumacê, uma vez que a aplicação só é realizada com autorização da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen).

De acordo com o secretário de Saúde, Marcos Roberto Pagliuco, a Saúde não tem medido esforços para combater a dengue, mas conta com o auxílio da população para eliminar os criadouros.

“Temos trabalhado com orientações, limpezas, mutirões e nebulizações. A dengue não é uma realidade apenas local, a maioria dos municípios da região está enfrentando situações de quadro epidêmico. O que temos feito é reforçar o trabalho. Além disso, é preciso ressaltar que a dengue é uma causa coletiva e que todos os moradores precisam fazer a sua parte. Pedimos a todos que verifiquem suas residências e cuidem dos quintais”, aponta Marcos.

A Saúde orienta ainda que, em caso de surgimento de sintomas como febre alta, dores de cabeça, dores no corpo e manchas avermelhadas, o morador procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima.

Leia Também

Entre em Contato

(17) 99769-5656 WhatsApp

[email protected]

Jornalista responsável:
Julio César Faria
Julião Pitbull - MTB 53113

Cadastre-se e receba
Informativos
Olímpia24Horas nas Redes Sociais