Olimpia 24 Horas

ABSOLVIDOS! Policiais olimpienses acusados de Peculato são inocentados pela Corregedoria da PM

Postado em: 13/03/2018

Na manhã desta terça-feira, 13 de março, foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo uma decisão que agradou não só os policiais envolvidos como também grande parte da população de Olímpia e das cidades da comarca onde o Cb Nairton e Cb Kleber Lima prestaram serviços.

Cb Nairton e Cb Kleber Lima, exatamente numa foto durante a prisão de Belelê, fato que gerou os dois procedimentos contra os policiais

Kleber Rodrigo de Lima, hoje Sargento PM que atua na capital São Paulo e o colega de farda Francisco Nairton Vieira, ele que atualmente é aluno da Escola de Sargentos, também em São Paulo, depois de um ano de investigações e procedimentos internos no âmbito da Justiça Militar e da Corregedoria da PM, foram absolvidos e inocentados da acusação de Peculato, Artigo 312 do Código Penal Brasileiro. (Art. 312 - Peculato - Apropriar-se o funcionário público de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio: Pena - reclusão, de dois a doze anos, e multa.)

ENTENDA O CASO
Tudo começou no dia 23 de janeiro do ano passado (2017) durante a prisão em flagrante do comerciante olimpiense Alexandre da Silva Rodrigues, mais conhecido como Belelê. Na época, no decorrer do flagrante de tráfico de entorpecentes realizado na delegacia de polícia de Olímpia, os policiais foram acusados de serem os responsáveis pelo "sumiço" de uma certa quantia em dinheiro (R$ 400 reais aproximadamente), grana que segundo Belelê estava no interior do carro que fora também apreendido durante a ação policial. 

Material apreendido durante a prisão de Belelê, inclusive o dinheiro

DOIS PROCEDIMENTOS INSTAURADOS
Diante da "grave" acusação, a Polícia Militar (33º BPMI de Barretos) decidiu instaurar dois prodecimentos internos, um Inquérito Policial Militar na esfera do Tribunal de Justiça Militar e outro na esfera da Corregedoria da Polícia Militar chamado de Conselho de Disciplina. Aberto o procedimento pelo 33º BPMI de Barretos, o mesmo foi encaminhado posteriormente para o CPI-3, que por sua vez o encaminhou para a Corregedoria da PM em São Paulo.


TRANSFERIDOS PARA OUTRAS CIDADES OU SERVIÇOS INTERNOS
No decorrer das investigações, como sempre ocorre nestes casos, os dois policiais foram transferidos para cidades vizinhas. Nairton foi para a cidade de Pirangi, depois atuou em serviços internos no 33º BPMI em Barretos, em Bebedouro e atualmente cursa a Escola de Sargentos da PM de São Paulo.

Kleber Lima, o outro policial acusado, foi transferido para a cidade de Embaúba, depois atuou no 33º BPMI em Barretos e depois foi para a Escola de Sargentos em São Paulo onde concluiu o curso em dezembro e hoje atua na capital São Paulo.


BELELÊ VOLTA ATRÁS E REVIRAVOLTA NO CASO
No decorrer do processo, em depoimento prestado durante as investigações, o comerciante Belelê voltou atrás, ou seja, disse que não era verdade que tinha aquela quantia que ele antes informara que havia sumido do interior de seu carro. Ou seja, Belelê afirmou em novo depoimento que o valor que ele portava no momento da prisão era apenas aquele registrado no BO PM, em torno de R$ 60 reais. 

Essa reviravolta no caso acabou contribuindo para que no final do ano passado, os dois policiais fossem inocentados por unanimidade no âmbito do Tribunal de Justiça Militar. Mas ainda faltava uma outra longa etapa, o procedimento instaurado pelo 33º BPMI, encaminhado para o CPI-3 em Ribeirão Preto e depois, para a Corregedoria da PM.


ABSOLVIDOS NA JUSTIÇA MILITAR EM SÃO PAULO
No âmbito do Tribunal de Justiça Militar os dois policiais foram investigados e julgados por uma Promotora, um Juiz e três oficiais que julgaram inocentes os policiais no final do ano passado. A defesa dos policiais no tribunal foi feita pela advogada paulistana, já muito famosa por atuar nestes casos envolvendo policiais, Flavia Artilheiro.

ABSOLVIDOS TAMBÉM NO CONSELHO DE DISCIPLINA
Após a absolvição no Tribunal de Justiça Militar restava ainda o procedimento na Corregedoria da PM em São Paulo, cujo o resultado foi conhecido na manhã desta terça-feira, 13 de março: INOCENTES e sem nenhuma punição.


NOTÍCIA COMEMORADA ATÉ NA REDE SOCIAL
A notícia foi comemorada por todos nas redes sociais e por moradores da cidade de Olímpia e das cidades da comarca que chegaram a ligar na redação do OLIMPIA24HORAS informando o fato. É que por onde atuaram, Nairton e Kleber Lima sempre atuaram com rigidez e sempre realizando várias prisões, e claro, deixando assim a população aliviada no quesito segurança pública. Daí talvez a comemoração da absolvição dos policiais.

Outra que comemorou a decisão foi a presidente do Conselho de Direitos Humanos da Associação dos Policiais Militares do Estado de São Paulo, Adriana Borgo. Na rede social Facebook, hoje pela manhã, ela deu a boa notícia.

Leia Também

Entre em Contato

(17) 99769-5656 WhatsApp

[email protected]

Jornalista responsável:
Julio César Faria
Julião Pitbull - MTB 53113

Cadastre-se e receba
Informativos
Olímpia24Horas nas Redes Sociais